Como ajudar o sul da Bahia

Por Equipe Keyo

“O governador da Bahia, Rui Costa, assinou hoje (26) novo decreto estadual que inclui mais 47 cidades (entre elas Ilhéus, Itabuna e Itajuípe) na lista de municípios em situação de emergência em decorrência das chuvas intensas que atingem o estado neste mês. “

Se tem algo que aprendemos com essa pandemia é olhar para o próximo com mais empatia. Ver muitas pessoas passando necessidade, ou em situações antes inimagináveis, mexe com nossa sensibilidade e com a vontade de oferecer ajuda a quem  precisa. Pequenas atitudes, como a doação de valores simbólicos, podem fazer toda a diferença para quem está em dificuldade.

Bahia em situação de emergência

O governador da Bahia, Rui Costa, assinou hoje (26) novo decreto estadual que inclui mais 47 cidades na lista de municípios em situação de emergência em decorrência das chuvas intensas que atingem o estado neste mês. Até ontem (25), 25 cidades faziam parte da lista. Com a atualização, o número chega a 72.

Com a medida, fica autorizada a mobilização de todos os órgãos estaduais para apoiar as ações de resposta ao desastre, reabilitação do cenário e reconstrução das cidades. Costa sobrevoou e visitou, neste domingo, municípios do sul da Bahia onde as chuvas se intensificaram desde a última quinta-feira (23), como Ilhéus, Itabuna e Itajuípe.

De acordo com o governador, 37 cidades da região estão embaixo da água, atingidas de forma mais intensa pela subida do nível dos rios. Ontem (25) eram 19.

“É uma tragédia gigantesca. Não me lembro se, na história recente da Bahia, tem algo dessa proporção pela quantidade de cidades, de casas envolvidas. É algo realmente assustador, o número de casa, de ruas, de localidades completamente embaixo de água”, disse o governador, em publicação no Twitter.

Mais de 1.500 famílias ficaram desabrigadas ou desalojadas na cidade, segundo o prefeito Augusto Castro. Ele detalhou ainda a preocupação é com as famílias ribeirinhas, que estão entre as mais afetadas.

Enchente afeta mais de 70 cidades no sul da bahia

“Foram 48 horas de chuvas intensas. A nossa principal preocupação é a população da rede ribeirinha, porque nesse trecho o volume de água foi muito forte, ultrapassou os 140 mm de chuva. O número de famílias [desabrigadas ou desalojadas] ultrapassa 1.500. Nós colocamos essas famílias nas escolas, nos prédios públicos. Nos mobilizamos para dar suporte profissional, de alimento, de limpeza, de higiene”, pontuou ele.

Desde o início da manhã, moradores se mobilizaram para resgatar vítimas que ficaram ilhadas nos imóveis. O pedreiro Jean Paulo improvisou uma espécie de canoa para retirar as pessoas das casas.

“Eu dei 85 voltas, desde as 4h, mas estamos aí. Já que nós perdemos o nosso lar, a gente não quer que as pessoas percam a vida. O restante a gente conquista aos poucos. Tem pessoas ilhadas, e são muitas, não são poucas. Precisamos de muito apoio”, pontuou ele.

Ponte do Marabá, sul da Bahia

Após Rio Cachoeira subir 9 metros, nível da água começa a baixar e moradores contabilizam prejuízos em Itabuna — Foto: Reprodução/TV Bahia

Após Rio Cachoeira subir 9 metros, nível da água começa a baixar e moradores contabilizam prejuízos em Itabuna — Foto: Reprodução/TV Bahia

A Ponte do Marabá chegou a ficar submersa e teve a estrutura afetada. Nesta segunda, ela já não está mais encoberta, mas foi interditada por causa do risco de desabamento. Uma avaliação será feita no local, para verificar os danos.

A estrutura de metal que fica nas laterais da ponte ficou retorcida por causa da força da água. Muitas roupas, pedaços de móveis arrastados e presos na ponte. A última vez que o Rio Cachoeira transbordou e alagou cidade foi em 1967, como conta o aposentado Carlos Aluísio de Mel.

“Pior do que essa, dez vezes, só a de 1967. Eu tinha 15 anos na época. Se continuar assim, o prejuízo para o comércio vai ser muito grande, como já foi em 67. Foi um prejuízo que deixou gente quase falido”, lembrou o aposentado.

Como ajudar

Prefeituras de diversas cidades criaram campanhas de arrecadação para ajudar famílias atingidas pelas chuvas na Bahia. Entre elas estão Itabuna, Mutuípe, Jequié e Itambé.

Ajuda para Santa Cruz da Vitória
Ajuda para Itambé
Ajuda para Jequié – Bahia
Ajuda para Bahia

Boas vibrações

Além da ajuda financeira, sabemos que enviar boas vibrações à situação e às vítimas é necessário. Orações, envios de Reiki e cura quântica. Emanar luz violeta e pedir a intercessão dos guias e mestres ascensos, como Miguel Arcanjo:

Invocação – Pela autoridade da Chama Trina em meu coração, Eu convoco com amor o Arcanjo Miguel e suas Legiões de Luz Azul Celeste, para nossa proteção aqui e agora:

* São Miguel – *(3x)
Arcanjo de Deus Iluminado.
Vista-nos com uma armadura de chama azul – dourada,
Sobreponha-nos com a vossa espada azul flamejante,
Libertando-nos aqui e agora de todo o mal manifestado!
Legiões de São Miguel à nossa frente,
Legiões de São Miguel atrás de nós,
Legiões de São Miguel à nossa direita,
Legiões de São Miguel à nossa esquerda,
Legiões de São Miguel acima de nós,
Legiões de São Miguel abaixo de nós,
* São Miguel – *(3x) e Legiões do raio azul Celeste.
* Com suas espadas e armaduras nos protejam aqui! – *(3x)

Selamento: Que a Poderosa Presença EU SOU em mim, sele toda energia agora magnetizada, para que seja utilizada de acordo com a vontade de Deus e somente a vontade de Deus. Assim seja, em nome do Pai, da Mãe, do Filho e do Espírito Santo. Amém.”

Fontes: Mais 47 municípios da Bahia entram em situação de emergência (dinheirorural.com.br), Post 223 – A importância de olhar para o próximo – Intranet (gndi.com.br), Saiba como ajudar moradores das cidades afetadas pelas chuvas na Bahia | Bahia | G1 (globo.com),